terça-feira, 17 de maio de 2011

2º TENENTE CONTIJO TRIGUEIRO FÉLIX DA SILVA


Louvo a atitude do 2º Ten PM GONTIJO TRIGUEIRO FÉLIX DA SILVA, da CPChq, quando de serviço na Vtr Alfa 19, por volta das 12:00 h, do dia 25/11/1999, em frente ao Banco do Brasil – Ag Centro, socorreu a Sr.ª Jaira Gomes da Costa, que acabara de sofrer uma queda, “quebrando” o nariz em dois locais, originando um forte sangramento, além de várias escoriações. A mesma foi prontamente atendida pela GU que a conduziu ao Hospital Médico Cirúrgico. Após recuperada, a Sr.ª Jaira remeteu ao Comando Geral uma carta agradecendo e elogiando a todos os componentes da GU, reconhecendo o grau de humanidade e solidariedade existente no contingente policial militar. Com essa atitude, o PM em epígrafe demonstrou espírito de corpo e profissionalismo no desempenho de suas funções, tornando-se assim um exemplo a ser seguido por seus pares e subordinados. (Individual).

ELOGIOS AOS SARGENTOS JOSÉ GILMAR E HUMBERTO NUNES


            Elogio o Sgt PM José Gilmar Gomes Pereira, Delegado de Polícia de São Paulo do Pontengi/RN, pelos relevantes serviços prestados a sociedade potengiense e visitantes, quando da realização do carnaval alternativa que teve início no dia 20 fev  e término na manhã de 25 fev 98, onde conseguiu superar todas as dificuldades de ordem material e pessoal, agindo como herói e corajoso, presente nos bailes noturnos, nas partes matutina e vespertina nos pontos turísticos como: barragem Campo Grande, balneário da Komporta e onde quer que estivessem populares festejando o evento momesco. De parabéns está a SSP, por agregar em seus quadros um policial dedicado inteiramente a segurança pública deste município. (Elogio formulado pelo presidente do Centro Lítero Recreaativo de São Paulo do Potengi/RN e encaminhado a este comando através do Of nº 139/98-GS datado de 13 de março de 1998).

            O 3º Sgt PM 89.138 Humberto Nunes da Silva, comandante do Destacamento da cidade de Santana do Matos/RN, por haver no dia 11 de fevereiro de 1998, demonstrado alto grau de profissionalismo, discernimento e coragem, quando em uma ação rápida e eficiente, evitou que ocorresse um assalto à agência do Banco do Brasil daquela localidade, resultando ainda na prisão de dois meliantes. Em uma época em que a instituição policial passa por momentos de grandes dificuldades perante a opinião pública, torna-se importante que ações que dignifiquem o nome da Organização, sejam praticadas. Por essa razão, o Comando da Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte, louva e agradece a atitude do policial epigrafado, esperando que tal exemplo seja seguido por todos. INDIVIDUAL.

2º TENENETE PM FRANCISCO DE ASSIS BATISTA


Louvo o 2º Ten QOAPM Francisco de Assis Batista, pelo tempo em que trabalhou junto a este comando do 3º BPM, como oficial e tesoureiro do batalhão, ter demonstrado total desenvoltura e competência, denotando fiel cumprimento em seu dever, confiabilidade, honestidade, desprendendo-se totalmente aos interesses da corporação e aos serviços e missões que lhe foram atribuídos, abnegando muitas vezes seus momentos de folga para realização de tudo quanto lhe fora confiado. Militar dedicado, digno, disciplinado e disciplinador, merecedor do reconhecimento e elevação, o Ten Assis  ressaltou confiança em sua passagem pelo 3º BPM. Este comando de Btl deseja sucesso em sua nova função, como Delegado de Polícia da cidade de Apodi/RN. (Individual). (Encaminhado através da parte nº 036/98-BTV datada de 06 de maio de 1998).

SOLDADO PM ANTONIEL FLORÊNCIO DA SILVA


O Sd PM n.º 90.238 ANTONIEL FLORÊNCIO DA SILVA, matrícula funcional n.º 111.553-7, pertencente ao efetivo do EPMonte/CPN, por haver no dia 03 de novembro de 1998, quando encontrava-se de folga na cidade de Poço Branco/RN, onde reside, tomado conhecimento de um assalto em andamento à Agência dos Correios, localizado na cidade de Bento Fernandes/RN, tendo de imediato comparecido a sede do Destacamento de Poço Branco, e voluntariamente junto com seus companheiros, participado das diligências que, após troca de tiros, resultou na prisão de um elemento conhecido por Sandoval, integrante da quadrilha de assaltantes; por haver ainda, no dia 15 de dezembro de 1997, quando encontrava-se de serviço de Cabo-de-Dia no Destacamento de Taipu/RN, 04 (quatro) elementos armados de metralhadoras e espigardas cal. 12, por volta das 14h 20min, após renderem dois PPMM na porta da Agência dos Correios, adentraram a mesma, assaltando-a e levando consigo todo dinheiro e um funcionário como refém. Ao sairem da Agência entraram em um veículo tipo FIAT Uno, o qual havia sido roubado nesta capital na mesma data e sairam  efetuando disparos em
via pública. Tendo o PM Antoniel ao ouvir os disparos, deixado o DPM e procurado saber o que estava ocorrendo, ocasião em que deparou-se com os assaltantes, que ao vê-lo, efetuaram disparos de metralhadora em sua direção, não o acertando pela sua rápida ação em jogar-se no chão, protegendo-se com o “meio fio” e em seguida com o seu revólver efetuado disparos contra os assaltantes, acertando um deles. O PM Antoniel logo ao conseguir juntar-se aos seus colegas, pegaram um taxi na praça e sairam em diligências para capturar os assaltantes, localizando o veículo com um assaltante dentro, já sem vida, e o funcionário dos Correios a salvo. Por ter com tais atitudes, demonstrado alto grau de responsabilidade, preparo profissional e destemor, enaltecendo o bom nome da Corporação que representa, fato digno de elogio e de exemplo aos seus pares. (INDIVIDUAL).

TÍTULO HONORÍFICO DE CIDADÃO ASSUENSE


HOMENAGEADO: CEL PM JOSEMAR TAVARES CÂMARA

DATA: 15 DE OUTUBRO DE 1999
Muito dignas autoridades presentes.
Minhas senhoras,  meus senhores, crianças e adolescentes,
Inicialmente,  em  nome  da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, gostaríamos de agradecer as palavras proferidas pelo ínsigne  Vereador autor da iniciativa concessiva do honroso título de cidadão assuense  que  ora  recebemos.
Foram palavras reconfortantes e animadoras, que nos dão a certeza de estarmos no caminho certo, especialmente porque acolhidas, a unanimidade, por seus dignos pares.
Queremos nesta oportunidade, dividir os méritos dessa honraria, com  nossos  subordinados,   soldados, cabos, sargentos  e  oficiais que fazem a polícia militar  e  que  defendem os interesses da sociedade  assuense, na área de  segurança pública.
Entendemos que a função da Polícia Militar, no contexto sócio - jurídico, é bastante complexa e melindrosa, pois, grosso modo, estamos a administrar as conturbadas relações sociais, num mundo hoje tão violento, constituindo-se, os policiais militares que  se  encontram nas ruas, no desaguadouro de todos os  males  que  aflingem  a  sociedade, desde  a execução do policiamento ostensivo,  ao  apoio  das  campanhas  de  vacinação,  eleições,  direção dos presídios, aos movimentos sociais,  religiosos, políticos e eventos desportivos, enfim, às mais variadas atividades. Vivemos, por isso, a sociedade tão intensamente, que com ela nos confundimos.

O mundo inteiro está comprometido numa época de grandes mudanças,  cujos  efeitos  se  fazem  sentir  em todas as esferas da atividade humana. Democracia, direitos humanos, justiça social e igualdade constituirão os fundamentos da evolução e do progresso das coletividades, além de outras preocupações como a reestruturação econômica, as mudanças tecnológicas, a proteção ao  meio ambiente,  e  as  disparidades  sociais  que  impõe a cada sociedade,  a escolha do que será determinante para o futuro.
O Brasil, o Nordeste, o Rio Grande do Norte e nossa querida cidade de Assu,  também   são  sacudidos  por essas mudanças, o que nos leva a certeza de que a  evolução  da situação da Polícia  Militar,  está intimamente ligada neste contexto e mais  que nunca, a Polícia Militar  deseja e deve dele participar mais ativamente.
Diante disso, podemos afirmar que a proposta da Polícia Militar, que temos a honra de hoje comandar, é de parceria, dentro da caminhada na busca do desenvolvimento social.
Parceria nas mesas de discussão dos problemas sociais, parceria nas  decisões  das  quais somos interessados, parceria com a sociedade  para  solucionarmos,  juntos, os  problemas  que nos  aflingem,  porque  nós todos,  homens  e  mulheres,  seremos, sem  dúvida, o alvo dessas decisões.
Daí o conforto que nos traz  a iniciativa de vossas excelências, principalmente  pelo  fato de  que  temos a oportunidade, a partir  deste  sublime  momento,  de  ostentarmos  com galhardia,  o  mesmo título de  homens  e mulheres do quilate daqueles que nos antecederam, e  mais ainda,  o  direito de  ser  chamado,  cidadão assuense.
Ser  considerado cidadão desta terra de bravos, que  guarda em  seus  anais,  registros dos mais memoráveis de seus ilustres filhos,  somente  nos  enche  de  orgulho e  de satisfação, e fiquem certo  de  que  saberemos honrar as fileiras dos abnegados  assuenses, e  daqueles que como  nós tiveram a honra de  ser  “ adotados “  como filhos honoríficos.
Finalizando, desejamos prestar nossa sincera homenagem a nossos conterrâneos, através do maior dos nossos poetas, Francisco Augusto Caldas de Amorim,  que através de um dos seus mais sublimes versos, encanta a todos nós ao dizer com a sutileza e maestria que deus lhe concedeu:
SERIEMA
Vagando pelas ruas da cidade
A seriema cisma. e, assim parece
Esquecer um vislumbre de saudade
Que cada dia no seu peito cresce.

A sua alma talvez, creio, padece
Da humana gente a pérfida maldade
E, indiferente, cada vez mais tece
A mágoa que lhe traz felicidade.

Alheia ao mundo filosofa a esmo,
Pára absorta, na atitude mesmo
De quem até de si vive esquecida.
Horas a fio vendo-a meditando,
Eu fico também só de mim pensando

Que igual a seriema eu sou na vida.
Muito obrigado e que deus nos abençõe !!!
Cel PM Josemar Tavares Câmara, Cel PM Cmt Geral

SOLENIDADE DO CURSO DE FORMAÇÃO DE SOLDADO PM


29 de dezembro de 1999
Sr. Governador Dr. Garibaldi Alves Filho;  Sr. Secretário da Segurança Pública, Gen. de Ex.  R1 José Carlos Leite Filho, demais autoridades, minhas senhoras, meus senhores,
Caros Formandos,
Início minhas palavras buscando um exemplo de há muitos anos, quando irrompeu a guerra entre a Espanha e os Estados Unidos,  surgiu a necessidade urgente de comunicação com o chefe dos insurretos, General Garcia, que se encontrava em alguma fortaleza no interior do sertão cubano, sem qualquer meio de comunicação.
Alguém lembrou que só  existia  um  homem capaz de levar a mensagem ao General Garcia, e esse homem  era  o Soldado Rowan, que foi apresentado ao presidente e dele recebeu uma carta, metendo-a em um envelope, amarrando-a sobre o peito e  após quatro dias, saltou de um barco na costa cubana, embrenhando-se  na  selva  e depois de três semanas, conseguiu sair do outro lado da ilha, entregando a carta ao General Garcia.
O ponto moral desta história que desejo enfatizar é este: o presidente deu uma carta para ser entregue ao General Garcia. O soldado Rowan a  recebeu e nem sequer perguntou:  “onde é que ele está ?”.
O exemplo desse grande soldado, é o exemplo que nós temos que seguir, pois num mundo onde os valores morais e profissionais,  estão sendo dizimados a cada dia, com os mais escandalosos envolvimentos de autoridades dos mais variados segmentos, com o tráfico de drogas, o crime organizado, etc, precisamos de uma polícia militar repleta de soldados Rowan, pois é através do exemplo, do cumprimento do dever, do respeito aos ordenamentos regedores da instituição, do respeito ao mais humilde cidadão, que adquiriremos o endurecimento das vértebras,  para poder nos mostrar fiéis ao exercício do cargo, atuando com destemor com o fim de dar conta da missão de ser militar estadual.
Buscamos esse exemplo de lealdade, disciplina e competência, porque nos nossos dias, o mau humor,  a  indelicadeza,  a  desatenção,  a  indisciplina,  a  indiferença  irritante  e  o trabalho mal feito, parecem ser a regra geral, em todos os órgãos públicos que necessitamos buscar apoio,  e, também, em alguns setores da polícia militar.
Será possível se confiar a quem assim age, uma carta para entregar a Garcia ? 
Entendo que não, pois quem assim procede, fatalmente não é bem sucedido, vive a perambular errante de unidade para unidade, no entanto,  ninguém que o conheça,  se aventura a tê-lo em sua companhia ou em seu batalhão, porque é a personificação do descontentamento e do espírito de réplica desprovida de fundamentação.
Caros formandos,
Hoje vocês alcançam um objetivo e um direito, que é aquele de integrar, na condição de Soldado PM, as fileiras da Polícia Militar do Rio Grande do Norte.
Sejam bem vindos, e fiquem certos de  que  não será uma tarefa fácil, pois a nossa estrada é cheia  de espinhos, com obstáculos dos mais variados, incompreensões, agressões gratuitas,  e o mais paradoxal que possa parecer,  estamos em permanente risco de vida em defesa da vida de todos que fazem a sociedade.   
A simples interpretação do juramento prestado perante nossa bandeira nacional, bem retrata a dura profissão  escolhida,  pois  juramos  regular  nossa conduta,  pelos preceitos da moral, cumprindo rigorosamente as ordens  das autoridades a que estivermos subordinados, nos dedicando  inteiramente ao serviço, à manutenção da ordem pública e  à  segurança da comunidade, mesmo com o risco da própria vida.
Observem que é um juramento poderoso, onde nos colocamos a  inteira disposição da sociedade, da instituição e da lei, vez que somente assim, conseguiremos chegar ao final da estrada e entregar nossa mensagem não ao General Garcia, mas a sociedade que representamos.
O compromisso ora prestado, exige  de  todos  nós,  conduta moral e profissional irrepreensível, amor a verdade e a responsabilidade como fundamentos da dignidade pessoal, o cumprimento das leis,  o zelo pelo preparo próprio, moral, intelectual e físico, tendo em vista o cumprimento da nossa missão.
Temos ainda o dever de sermos cidadãos,  procedendo de maneira ilibada na vida pública e na particular,  nos conduzindo, mesmo fora do serviço, de modo que não sejam prejudicados os princípios da disciplina e da hierarquia, do respeito e do decoro policial-militar, zelando pelo bom nome da corporação.
Constituem esses, apenas uma parte dos nossos deveres e obrigações, que cada um de vocês conheceu, estudou, interpretou  e pos em prática durante os quatro longos meses do curso de formação.
Mas também têm os senhores uma gama de direitos, quais sejam: o direito de serem tratados como homens livres, cidadãos, um trabalho digno, a ampla defesa, o contraditório,  enfim, o direito de terem direitos.
Para fazer jús a esses direitos, faz-se necessário que ajam com elegância, com técnica, ao invés de violência, com coerência, ao invés de mau humor, com respeito a todos e a cada um, independentemente da condição social, pois somente assim conseguiremos conquistar respeito,  apoio e reconhecimento da sociedade.
Guardem sempre consigo que o ilegal, a violência, o mau trato, o desrespeito, o abuso, a extorsão, o oferecimento de propinas, de facilidades  e uma gama de outros  vícios,  estarão caminhando a todo momento, ao lado de cada um de vocês, numa tentação permanente,  e que somente poderá  ser  vencida  se  os  valores  morais,  as  qualidades  funcionais  e  o preparo profissional forem sempre exercitados, mantendo o auto controle, pois aquele que não é capaz de manter completo domínio sobre as suas emoções,  em todas as  circunstâncias,  não serve para integrar nossas fileiras, e será exatamente esse controle emocional diante do perigo e das ofertas fáceis de suborno e outras congêneres,  que  constituirá o antídoto para que você se mantenha fiel a sua instituição, a sociedade e a lei.
Tenham sempre uma certeza, que é aquela  de que podem contar a todo momento, com o incondicional apoio da corporação, pois a Polícia Militar somos nós, indistintamente, e o mesmo respeito, o mesmo valor, a mesma dignidade que tem um Comandante Geral, tem o seu soldado, pois todos nós, juntos, fazemos a corporação.
Guardem o exemplo do soldado Rowan, e quando receberem uma missão, cumpram com o seu dever, pois a sociedade busca ansiosa homens nestas condições, porque precisa dele em cada cidade, em cada bairro, em cada vila, enfim, em qualquer local onde o cidadão esteja presente.
Nossa Polícia Militar hoje os recebe de braços abertos, apostando todas as nossas fichas na capacidade de cada um de vocês, e do outro lado, a sociedade grita a todo instante: precisa-se e precisa-se com urgência de um homem capaz de levar uma  mensagem a Garcia,  e queira deus,  que todos vocês possam sempre honrar e ajudar nossa Polícia Militar a crescer cada  vez  mais,  única  forma de conquistar o direito de  dizer a plenos pulmões.
Tenho orgulho de ser da Polícia Militar !!!.
Feliz ano novo, sejam felizes e que Deus nos abençõe.
Josemar Tavares Câmara, Cel PM
Comandante Geral

CONFRATERNIZAÇÃO NATALINA


CONFRATERNIZAÇÃO NATALINA – IMIRÁ PLAZA

Sr Governador Dr Garibaldi Alves Filho; Sr Senador da República, Jornalista Agnelo Alves; Sr Secretário do Planejamento, Eng.º Lindolfo Salles; Sr Secretário da Segurança Pública, Gen. de Ex.  R1 José Carlos Leite Filho,
Minha senhoras, meus senhores,
Falar de dificuldades, problemas, obstáculos entre outros pontos negativos do dia a dia, julgamos não ser interessante nem oportuno, especialmente porque tais temas constituem o cardápio diário da mídia, que tem o dever de manter informada a sociedade.
É imperioso destacar neste preâmbulo, o excelente nível de profissionalismo, de coerência, disciplina e respeito recíproco que ostentam nossos companheiros da polícia militar,  reforçados pelo profundo sentimento cristão e espírito de solidariedade, que marca todo aquele que tem a honra de afirmar; sou policial  militar - qualidades que contribuem para empanar as diferenças, fazendo luzir alvissareiras,  as semelhanças de nossas aspirações.
Diante de tantos sentimentos puros, nobres e voltados para nossa alegria, o momento é propício, então, para a magia da felicidade que em sua divina sabedoria,  deus  fez  brotar  nos corações de todos nós, e principalmente, é o momento de agradecer.
Agradecer a força poderosa do bem  e a todos os que como luzes positivas, nos guiaram  e nos fizeram chegar a este encontro social, partilhando de emoções facilmente perceptíveis, no brilho de nossos olhos, na gratidão do nosso ser, no largo sorriso em nossos lábios e no vasto prazer que juntos experimentamos.

Agradecer, sinceramente, ao nosso governador,  comandante em chefe da polícia militar, doutor Garibaldi Alves Filho, homem simples, honrado, justo e competente que sempre soube conduzir os destinos da sociedade norte-rio-grandense e,  especialmente, da polícia militar, com a grandeza que deus lhe proporcionou;
Agradecer  ao  ilustre  Senador  Agnelo Alves e ao ilustre Secretario de Estado Engº Lindolfo Salles, pelo incondicional apoio dispensado a nossa polícia militar, se constituindo em verdadeiros advogados da nossa instituição.
Agradecer ao Sr. Secretário de Segurança, General José Carlos Leite Filho, militar por excelência, de conduta ilibada, honrada e marcada pela competência, coroada no Exército Brasileiro, com o ápice da carreira do generalato, e que aqui está proporcionando a todos nós, a  experiência, a persistência e a perseverança de um verdadeiro vencedor.
Agradecer a sociedade do Rio Grande do Norte, que não obstante as campanhas difamatórias contra nossa instituição, patrocinadas por interesses espúrios de uma minoria radical,  continua a nos honrar com a confiança,  apoio  e o mais importante, com a esperança de que a nossa polícia militar,  continuará a honrar a sua história em prol do bem comum.
Agradecer ao nosso corpo de oficiais médicos, que soube com muita galhardia e elevado espírito de sacrifício e competência, manter hasteada a bandeira dos nossos ideais.
Agradecer ao nosso corpo de oficiais combatentes, auxiliares, especialistas e capelães, pela persistência nas ações, pela capacidade de saber enfrentar as dificuldades e mais ainda, pela grandeza de saber superá-las.
Agradecer ao nosso corpo de praças, subtenentes, sargentos, cabos e soldados, que no dia a dia enfrentam as maiores dificuldades, mas que continua servindo de forma honesta, leal e eminentemente profissional, aos ideais da instituição em prol da sociedade.
Agradecer aos ilustres professores e mestres da nossa academia de polícia militar, luzes do saber e que representam a sustentação do conhecimento, contribuindo para manter, elevar e dignificar o nosso berço da cultura miliciana.
Agradecer e ao mesmo tempo incentivar, aos jovens aspirantes a oficiais pm, que iniciam uma longa caminhada, mas que temos a convicção de que conseguirão chegar ao fim da estrada, com a mesma alegria, desenvoltura, determinação e orgulho como nós chegamos.
Agradecer as nossas famílias, esposas, filhos, pais, irmãos, sogros, noivos e namoradas, e todos os demais, pelo carinho, incentivo, apoio, e orgulho em tê-los ao nosso lado.
Agradecer aos amigos da polícia militar e a sociedade civil como um todo, que sempre estiveram ao nosso lado vibrando e acreditando em nossa capacidade.
Agradecer, em particular, aos que nos criticam, porque  suas observações nos incentivam a caminhar em busca, cada vez mais, de conhecimentos, capacitação e aperfeiçoamento, combustíveis necessários para que suas críticas, na maioria das vezes injustas, ajudem nossa vontade de continuar como vencedores.
Agradecer aos nobres colegas da Polícia Civil do Rio Grande do Norte, pelos momentos de reflexão,  na busca de caminhos alternativos que atendam não aos interesses corporativos, mas aos interesses da sociedade.    
Finalmente, agradecer a deus, nosso pai celestial, por permitir que tenhamos reforçado nosso otimismo, cheio de esperança, de fé e orgulho e por termos a felicidade  de  estarmos  a  frente  de uma instituição tão cheia de honras e glórias e nos permitir ampliar a  fé na nossa capacidade de continuar a ajudar nossa polícia militar a ser sempre melhor, mais justa, pacifica e humana.
Meus amigos,
Continuar a luta sem tréguas, não deixando que os ânimos arrefeçam, é tarefa de todos os que acreditam na construção de uma sociedade igualitária, justa e dencorática, habitada por um povo na sua esmagadora  maioria, consciente e participativo, vivendo em plena intensidade os vários sentidos da vida, vida para si e para os outros, para o trabalho e o desenvolvimento produtivo, para o prazer e a criação científica e cultural.
Feliz Natal e um Novo Milênio repleto de paz, alegria, saúde e realizações funcionais e pessoais.
Natal/RN, 23 de dezembro de 1999
Josemar Tavares Câmara, Cel PM
Comandante Geral

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

PORTAL TERRAS POTIGUARES  NEWS
A MAIOR FONTE DE INFORMAÇÕES ANTIGAS E ATUAIS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE – A SUA ENCILOPÉDIA DIGITAL NA INTERNET, COM 16 BLOGS, 1384LINKS, UM ORKUTS, UM TWITTER, UM MSN E UMA PÁGINA MUSICAL, TOTALIZANDO ASSIM 1406 PÁGINAS NA WEB. CRIADO A 28 DE DEZEMBRO DE 2008, PELO STPM JOTA MARIA, COM A COLABORAÇÃO DE JOTAEMESHON, JULLYETTH BEZERRA E JOTA JÚNIOR. @@ MOSSORÓ-RN

Quem sou eu

Minha foto
SUBTENENTE DA RESERVA REMUNERADA DA GLORIOSA E AMADA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO RIO GRANDE DO NORTE E PERTENCENTE A GUARDA PATRIMONIAL DO ESTADO, NO EFETIVO DO DESTACAMENTO DA GUARDA PATRIMONIAL DE MOSSORÓ. SOU MOSSOROENSE E AMO AS COISAS DE MINHA QUERIDA E AMADA CIDADE DE MOSSORÓ - FUTURA METRÓPOLE, SOU TORCEDOR DO MEU QUERIDO E AMADO BARAÚNAS. EXERCI A FUNÇÃO DE DELEGADO DE POLÍCIA NAS CIDADES DE APODI, ITAÚ, FELEIPE GUERRA, SÃO MIGUEL, DR. SEVERIANO, GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO, RODOLFO FERNANDES, TENENTE ANANIAS, MARCELINO VIEIRA E SEVERIANO MELO. SOU CASADO, PAI DE TRÊS FILHOS: JOTAEMESHON WHAKYSHON, JULLYETTH BEZERRA E JOTA JÚNIOR. TENHO UMA NETA - JÚLIA MELISSA, FILHA DE JULLYETTH E MOISÉS. AMO A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS E AMO AO MEU PRÓXIMO COMOA MIM MESMO, TENHO A MANIA DE PESQUISAR, LER E ESCREVER. SEMPRE PROCURO SER HONESTO E TENHO A HUMILDADE COMO MINHA PRINCIPAL ARMA PARA A MINHA FELICIDADE